Programa de Estágio TJ-GO 2014 – Inscrições abertas

  

  

Se você mora no estado de Goiás e tem como principal objetivo conseguir ter um bom trabalho no futuro, com certeza você já deve estar então estudando e até mesmo procurando uma vaga de estágio para já começar ganhar experiência na área que gosta de atuar.

Se você está dentro desse perfil, é estudante e está devidamente matriculado, saiba que o Tribunal de Justiça de Goiás fez a divulgação sobre a prorrogação da data de inscrição para o seu Programa de Estágio 2014.


O seu principal objetivo em realizar esse processo seletivo é fazer o provimento de 498 vagas para estagiários de nível superior incompleto, além de realizar a formação de cadastro reserva para as próximas vagas que poderão surgir no decorrer do ano letivo.

As vagas que estão abertas são direcionadas para alunos que estão cursando o ensino superior em qualquer área de atuação, não existe restrição, porém, é preciso ter a previsão para a conclusão para o mês de dezembro de 2015 ou para o mês de dezembro de 2016, e ainda é preciso ter conhecimentos avançado no pacote Office.

Os alunos ainda precisam ter a disponibilidade para atuar durante 6 horas por dia, de segunda a sexta-feira. E as ofertas são para trabalhar nas cidades de:

  

– Pontalina, Porangatu, Posse, Quirinópolis, Rialma, Rio Verde, Rubiataba, Sanclerlândia, Santa Cruz de Goiás, Santa Helena, Santa Terezinha, Santo Antônio do Descoberto, São Domingos, São Luiz dos Montes Belos, São Miguel do Araguaia, São Simão, Senador Canedo, Serranópolis, Silvânia, Taquaral, Trindade, Turvânia, Uruaçi, Uruana, Urutaí, Valparaiso, Varjão, Vianópolis, Itauçu, Itumbiara, Ivolandia, Jandaia, Jaraguá, Jatai, Joviânia, Jussara, Leopoldo de Bulhões, Luziânia, Mara Rosa, Maurilndia, Minaçu, Mineiros, Montes Claros, Montividiu, e etc.

Se você se interessou, indico que se inscreva até o dia 5 de abril de 2014, por meio do site www.ciee.org.br.

O processo seletivo vai acontecer no dia 13 de abril de 2014, sendo uma prova eliminatória. Depois haverá uma entrevista pessoal.

Por Josiane Fernandes de Jesus