Vagas de estágio no Grupo GFT



     

Foi divulgado recentemente pelo Grupo GFT, empresa que atua no mercado no setor de soluções e serviços em tecnologia da informação voltadas para a área financeira, a abertura de um total de 12 vagas de estágio.

As oportunidades em questão são para a segunda edição do Start. O programa foi criado em 2013 e tem como foco estudantes que estão cursando os dois últimos anos de seus cursos superiores (desde que tenham relação com computação). De acordo com as informações divulgadas pela empresa o objetivo desta seleção é aumentar o quadro de funcionários da mesma para a filial situada em Sorocaba, cidade do interior de São Paulo.

A empresa informa que o início do programa está previsto para o mês de agosto de 2014. A duração do mesmo será de um ano. Os candidatos que forem aprovados deverão passar por treinamento no mínimo em dois projetos e diferentes tecnologias até o fim deste ano. Em uma segunda etapa os estagiários serão direcionados para projetos específicos e ao final do estágio ainda ocorrerá uma avaliação de desempenho.

Os candidatos interessados em concorrer para alguma das oportunidades oferecidas deverão estar com a formação prevista para o período situado entre dezembro de 2015 e 2016. Os cursos focados pela empresa são os de Tecnologia da Informação; Análise e Desenvolvimento de Sistemas; Sistemas da Informação ou Ciências ou Engenharia da Computação.

O período de recebimento das inscrições para esta oportunidade permanecerá em aberto até a data limite de 8 de junho de 2014. Os interessados em concorrer por alguma das oportunidades devem encaminhar uma carta de apresentação e o currículo para o e-mail start.br@gft.com.

Já para os candidatos que estiverem interessados em participar do programa em 2015 a empresa informa que as inscrições estarão sendo recebidas até o mês de novembro deste ano por meio do endereço eletrônico www.gft.com/start-br.

A empresa não deu detalhes sobre o valor da remuneração oferecida aos aprovados e contratados ou dos benefícios que os mesmos terão direito.

Por Denisson Soares