Vagas de estágio na PGE-AC



     

Visando atender as demandas da administração pública, a Procuradoria-Geral do Estado do Acre – PGE/AC lançou edital que estabelece as condições para realização de processo seletivo. O edital nº 02/2014 objetiva o preenchimento de vagas mais formação de cadastro de reserva para estagiários de nível superior.

Esta é uma oportunidade muita boa para que os jovens estudantes possam entrar no mercado de trabalho e ter vivências reais da função que escolheu. Os aprovados farão jus à bolsa-auxílio mensal no valor de R$ 400,00 acrescidos de auxílio-transporte de R$ 96,00, pelo cumprimento de jornada de estágio de 20 horas semanais.

As oportunidades são para Estudantes de Nível Superior, na área de Administração, Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos e Serviço Social. Do total de vagas oferecidas, 5% são destinadas aos candidatos portadores de necessidades especiais, desde que as atribuições do cargo sejam compatíveis à deficiência do candidato. A responsabilidade do certame será do Cejur, que ficará a cargo das etapas que compõem a seleção.

Os candidatos devem realizar suas inscrições de forma presencial, na sede da Procuradoria-Geral do Estado do Acre, no Centro de Estudos Jurídicos, que fica na Av. Getúlio Vargas, 2.852, Bosque, CEP 69.900-589, até 30 de junho de 2014, das 8h às 13h e 15h às 18h, somente em dias úteis. É necessário levar consigo a ficha de inscrição, histórico escolar atualizado e 500gr de leite em pó (que será doado a instituições de caridade). A ficha de inscrição ficará disponível para download no site da PGE/AC (www.pge.ac.gov.br) e/ou do Cejur (www.cejurpge.ac.gov.br).

O processo seletivo se dará por meio de desempenho acadêmico, segundo os critérios adotados pela comissão julgador do certame. O resultado final será publicado após o julgamento dos recursos nos sites www.pge.ac.gov.br e/ou www.cejurpge.ac.gov.br, na data provável de 21 de julho de 2014. A validade do certame será de 1 ano, contado da data de homologação do resultado final, prorrogável uma vez por mais 1 ano. 

Por Robson Quirino de Moraes