Vagas de estágio no MPT-AL



     

Quem ainda não se inscreveu para o processo seletivo de estagiários do Ministério Público do Trabalho (MPT) em Alagoas tem uma nova oportunidade. Isso porque o prazo de inscrições da seleção foi prorrogado até o dia 4 de julho e podem ser feitas somente pessoalmente na sede do MPT. Há vagas para estudantes de diferentes cursos, além de percentual reservados para os candidatos portadores de necessidades especiais e para minorias étnico-raciais.

As oportunidades são para estudantes de Comunicação Social  e Tecnologia da Informação, ambas para atuar na sede na capital Maceió. Entre os pré-requisitos para concorrer às vagas estão a matrícula e a frequência no curso, com no mínimo de 40% da carga horária do curso, independente do semestre que estejam cursando. Vale ressaltar que só podem participar alunos de instituições conveniadas com o MPT.

As inscrições estão sendo realizadas de 08h às 15h na sede do Ministério Público do Trabalho, localizada no bairro de Jatiúca, em Maceió (próximo ao Maceió Shopping). É necessário levar os seguintes documentos:  ficha de inscrição preenchida, que será disponibilizada na sede do MPT e no anexo III do Edital 002/2014); cópias e originais dos documentos de identificação (RG e CPF); histórico de notas atualizado; declaração de escolaridade, atestando que foi cursado o mínimo, 40% da carga horária e formulário preenchido (para os candidatos que optarem pelo sistema de cotas para minorias étnico-raciais).

Os candidatos que tiverem suas inscrições homologadas serão submetidos a provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, de três horas. A data provável de aplicação será 20 de julho de 2014, das 09h às 12h. A relação de candidatos com inscrição homologada será publicada em 8 de julho de 2014 e a convocação para realização das provas será divulgada no dia 14 de julho de 2014, no site www.prt19.mpt.gov.br (no menu Concursos/Estagiários).

Para sanar dúvidas o candidato pode ligar para (82) 2123-7900 / 2123-7946 / 9335-6192.

Por Robson Quirino de Moraes