Vagas de estágio abertas na Prefeitura do Rio de Janeiro (RJ)



     

Visando atender as demandas da administração pública, por meio da contratação de funcionários, a Prefeitura do Rio de Janeiro publicou edital SMA nº 108, no dia 13 de outubro de 2014, que estabelece as condições para realização de um processo seletivo. O objetivo do certame é o provimento de 684 vagas para estagiários que atuarão no Programa de Promoção de Saúde nas Escolas/Creches, Saúde Coletiva e demais estágios. Os aprovados terão direito a bolsa-auxílio no valor de até R$ 663,64, acrescido de auxílio transporte de R$ 102,00.

Para participar da seleção, os candidatos devem estar devidamente matriculados em turno diferente daquele que irá estagiar. O prazo de vigência dos contratos será do dia 3 de março de 2015 a 31 de dezembro de 2015, com possibilidade de prorrogação, de acordo com as necessidades da administração pública.

Vale ressaltar que das vagas oferecidas, 5% são destinadas aos candidatos portadores de necessidades especiais, desde que as atribuições do cargo sejam compatíveis com a deficiência do candidato, se aprovado.

Os interessados podem se inscrever das 10h do dia 20 de outubro até as 23h59 do dia 13 de novembro de 2014 (horário de Brasília), incluindo sábados, domingos e feriados, pela internet, no endereço eletrônico concursos.rio.rj.gov.br. será cobrada uma taxa no valor de R$ 60,00 pagas em qualquer agência bancária, até a data de vencimento.

Os candidatos serão submetidos à prova objetiva, menos os inscritos do curso de Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas e Jornalismo, os quais serão avaliados por meio de produção de release, análise curricular e entrevista. As datas, locais e horários de aplicação das provas serão publicados no Diário Oficial do Município e divulgados no site concursos.rio.rj.gov.br.

Segundo o edital, o prazo de validade do certame será de um ano, contado a partir da data de homologação dos resultados, com possibilidade de prorrogação, conforme as necessidades da administração pública. 

Por Robson Quirino de Moraes