Vagas de estágio abertas na Allure Comunicação



     

A Allure Comunicação, agência de publicidade paulista, está com vagas de estágio disponíveis para estudantes cursando graduação em Publicidade e Propaganda ou Marketing para atuar em Social Media. As oportunidades são para São Paulo (SP).

A Allure Comunicação busca profissionais organizados e jovens, com vontade de crescer, que gostem de trabalhar e tenham vontade de crescer profissionalmente. Entre as principais atribuições do cargo estão realizar planejamento, criar pautas e postagens, gerenciar e alimentar as páginas dos clientes, criar fanpagens, atuar com Facebook Ads, monitorar e desenvolver relatórios.

A empresa considera importante que os candidatos às vagas saibam como mexer com Google Analytics e Google Adwords, além de ter conhecimentos básicos em Adobe Photshop. Também é necessário saber utilizar o Pacote Office, com foco no PowerPoint e Excel. Entre as características pessoais desejáveis que o candidato tenha está a facilidade de comunicação. Como o período de trabalho é matutino e vespertino, os candidatos precisam necessariamente estar cursando a faculdade no período da noite.

A remuneração oferecida pela empresa é uma bolsa-auxílio no valor de R$ 800, que é acrescida de vale-refeição (valor não divulgado) e vale-transporte. A jornada de trabalho deverá ser preenchida no horário comercial, sendo das 9h às 16h. A empresa considera fundamental que o profissional resida perto do local de trabalho, com fácil acesso à região de Santana, na zona norte da cidade. Outro benefício futuro é a possibilidade de efetivação no cargo após a formatura na faculdade, que dependerá do seu rendimento na agência.

Os que se interessarem pela vaga devem enviar o currículo atualizado para Marcela Sequeira no endereço eletrônico adm@allurecomunicacao.com.br.

Entre os clientes da Allure Comunicação estão a Granero Transportes, o Grupo Haganá Segurança, a MAC Construtora e Incorporadora, a Fiabci Brasil, o Colégio Delta, o Colégio Leila Guedes, o Sindicato de Habitação de São Paulo, a Patrinvest e a Construtora Guarany.

Por Julio Abreu