Movile abre vagas de estágio em São Paulo



     

Empresa abre vagas de estágio para estudantes dos cursos de Engenharia, Estatística ou Comunicação Social.

A Movile, empresa líder no desenvolvimento de conteúdo móvel e plataformas de negócio com atuação em toda a América Latina, está com vagas de estágio abertas para estudantes cursando graduação em Engenharia, Estatística ou Comunicação Social. As oportunidades são para atuar no escritório da empresa em São Paulo (SP).

A Movile considera como fundamental que o estagiário "ame" planilhas de Excel, já que está será uma grande companheira no dia a dia. Quem for aprovado no processo seletivo irá integrar a equipe Growth da empresa, tendo como responsabilidades centrais o crescimento dos aplicativos da PlayKids através de ASO (App Store Optimization).

A empresa não exige experiência anterior na função aos candidatos e não manifesta preferências sobre sexo ou faculdade que cursa. Destaca que será uma exigência que o estagiário goste do trabalho que desempenha.

Além disso, a Movile afirma que gosta de profissionais que saibam utilizar bem o horário de trabalho no aumento de sua produtividade. Nesse sentido, precisa de pessoas inteligentes, com raciocínio rápido e criativas para enfrentar os desafios do dia a dia.

A Movile não informou o valor da remuneração para vaga, tampouco o turno de trabalho e a carga horária.  No seu escritório em São Paulo, a empresa está localizada na Avenida Alexandre Dumas, número 1.711, na Chácara Sto Antônio, no Edifício Birmann, 2º andar.

Quem desejar se candidatar às oportunidades em aberto deve encaminhar o currículo atualizado para o seguinte endereço de e-mail: +estagiario@movile.com. No campo "assunto", o candidato deve destacar as seguintes palavras: "Estagiário Growth".

O corpo da mensagem está destinado para que o candidato escreva um relato sobre o porquê do seu interesse para atuar na vaga ofertada.

Com sede em Campinas, a Movile também atua, além de São Paulo (SP), na Califórnia (Estados Unidos), Rio de Janeiro (RJ), Distrito Federal (México), Bogotá (Colômbia), Caracas (Venezuela) e Buenos Aires (Argentina).

Por Julio Abreu